SAP Business One e Consultoria SAP

5 principais erros de fluxo de caixa que sua empresa deve evitar

24 ago

5 principais erros de fluxo de caixa que sua empresa deve evitar

Erros de fluxo de caixa são perigosos e podem comprometer todo o planejamento da sua empresa. O gerenciamento financeiro é a base sobre a qual você estabelece seus objetivos, prevê resultados, lida com as necessidades do negócio no dia a dia e organiza pagamentos e recebimentos.

A boa notícia é que é totalmente possível obter um controle eficaz do fluxo de caixa. Basta evitar algumas práticas que, infelizmente, são muito comuns entre gestores de todos os segmentos e tamanhos.

Basicamente, saber como lidar com o dinheiro da empresa exige disciplina e uma abordagem realista sobre o presente e o futuro. Conheça agora os principais erros neste departamento e saiba como evitá-los a fim de garantir a sustentabilidade do seu negócio.

Erros de fluxo de caixa: quando o dinheiro se torna um problema

Deixar de atualizar informações com regularidade

O fluxo de caixa é um procedimento diário, pois todos os dias há entradas e saídas a registrar. Quando o gestor deixa informações desatualizadas com frequência e decide fazer desta uma prática semanal, ou mesmo mensal, ele corre o risco de lidar com cenários imprecisos, o que compromete a tomada de decisões importantes em relação à sustentabilidade do negócio. A única forma de antecipar problemas e encontrar soluções a tempo é acompanhar o fluxo de caixa continuamente.

Não utilizar categorias para os lançamentos em caixa

Entradas e saídas devem ter lugares próprios (e diferentes!) no fluxo de caixa, e o uso de categorias deixa tudo mais fácil na hora de rastrear e entender o panorama financeiro da empresa. É preciso que cada lançamento faça parte de um grupo específico, de forma que o gestor saiba fazer a distinção entre despesas gerais, pró-labore, contas fixas, impostos, investimentos, salários, etc.

Contar com dinheiro que ainda não existe de fato

É tentador lançar uma boa venda a prazo e sentir que o caixa da empresa está robusto, mas o equívoco por trás desta atitude é simples: não se deve contar com recursos que ainda não são realidade. Ao longo do tempo, a distorção no caixa da empresa tenderá a aumentar significativamente, e quando o gestor menos esperar, seu planejamento financeiro será uma farsa. Portanto, lance apenas o que for recebido no mês.

Comprometer as receitas além do recomendável

Tão importante quanto investir é entender a hora certa de fazê-lo. Errar neste aspecto significa comprometer o caixa da empresa além de sua capacidade, e aí o investimento se transforma em entrave. Estude o momento certo e planeje cada passo, avaliando o impacto das parcelas no caixa mensal.

Fazer previsões excessivamente otimistas

O otimismo é saudável, mas não há lugar para fantasias na gestão de empresas. Um dos maiores erros de fluxo de caixa é imaginar cenários grandiosos, com crescimento a taxas impressionantes e previsões de faturamento incompatíveis com a realidade. O indicado é adotar uma postura mais sóbria, sempre levando em conta a sazonalidade do mercado, a conjuntura econômica do país, o histórico de desempenho da empresa e os dados reais do fluxo de caixa diário.

Gostou do texto? Então compartilhe este post e ajude outras pessoas a lidarem melhor com o fluxo de caixa na empresa!

%d blogueiros gostam disto: