SAP Business One e Consultoria SAP

Você já ouviu falar em escalabilidade? Veja como aplicá-la em sua empresa

27 dez

Você já ouviu falar em escalabilidade? Veja como aplicá-la em sua empresa

A revolução digital, desencadeada pela popularização dos computadores pessoais e expansão da internet, teve um impacto muito grande no modo como fazemos negócios. Nunca foi tão fácil dar vida àqueles planos de negócio e ideias de empreendimentos que sempre deixávamos para depois.

Hoje em dia é possível reduzir, e muito, a burocracia para se abrir uma pequena empresa e também é possível simplificar bastante o regime tributário a que ela se submete. Sistemas informáticos de gestão empresarial, planilhas eletrônicas e armazenamento na nuvem também contribuíram em muito para esse quadro.

Como consequência disso, tivemos o chamado “boom das startups”, o que é um fenômeno positivo, mas devemos ter o cuidado para não pensarmos que basta ter uma boa ideia e dar os primeiros passos para que a empresa cresça, como num passe de mágica. Para conhecermos o verdadeiro potencial da empresa, devemos avaliar com cuidado sua escalabilidade.

O que é escalabilidade?

O termo escalabilidade surgiu como uma derivação da locução “produção em escala”, que, por sua vez, faz referência à capacidade da indústria de produzir mais com menores custos. Resumindo, escalabilidade é a capacidade que o empreendimento tem de fazer crescer suas receitas em uma proporção maior do que as despesas. Isso significa basicamente que a empresa passa a faturar mais sem a correspondente necessidade de investimentos.

Por que é importante ficar de olho nela?

A escalabilidade da empresa é um conceito chave que deve ser levado em consideração pelo gestor no momento da tomada de grandes decisões. Mas, além disso, é um dado bastante observado por investidores no momento de decidir se vão ou não se comprometer com esse ou aquele projeto. Trata-se, portanto, de um indicador de saúde e possibilidades de retorno de uma pequena empresa ou startup.

Quais são os elementos da escalabilidade?

Em geral, observamos que a escalabilidade se manifesta diante da presença de três elementos: ser ensinável, valioso e replicável. É importante observar que estas são condições necessárias, porém não suficientes para que o negócio seja escalável. Em outras palavras, não basta reunir apenas isso, trata-se de uma combinação muito maior de fatores.

Ser ensinável significa dizer que o processo de produção pode ser ensinado a funcionários, o que não acontece, por exemplo, com um dentista, já que cada profissional atua com o nome e a reputação que conquistou no mercado.

Ser valioso é a capacidade de se diferenciar dos concorrentes, gerando valor para o cliente. Por fim, replicável é o negócio que pode ser repetido e expandido, sem grandes limitações, o que significa dizer, por tabela, que há mercado para o crescimento do negócio.

Como construir um modelo de negócios escalável?

Uma das formas — talvez a mais conhecida — de dar escalabilidade a um negócio é abri-lo para um sistema de franquias. Assim, você aumenta a sua receita, com a venda das franquias sem ter de aumentar as despesas, pois estas ficam por conta dos franqueados. Outra forma — menos conhecida — é o licenciamento do know-how, no qual a empresa aumenta suas receitas por meio dos direitos de uso que recebe de terceiros.

Por outro lado, também é possível fazer com que um negócio seja escalável sem a utilização de uma ferramenta específica para isso, fazendo o uso da boa gestão, otimizando o processo produtivo, sendo criativo e sabendo enxergar e aproveitar as oportunidades que se apresentam.

E então, entendeu como aplicar a escalabilidade na sua empresa? Ficou com alguma dúvida no assunto? Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: