G2Tecnologia | SAP Business One, Consultoria SAP

Matriz BCG: entenda de que forma ela pode ajudar sua empresa

04 jan

Matriz BCG: entenda de que forma ela pode ajudar sua empresa

Desenvolvida por Bruce Henderson para o Boston Consulting Group na década de 70, a matriz BCG foi criada com o objetivo de proporcionar uma análise prática da participação de produtos e empresas no seu mercado, servindo para embasar as decisões estratégicas dos gestores de marketing e vendas, com base no potencial e no crescimento dessas companhias.

Por meio do emprego dessa metodologia, o empresário terá uma análise gráfica da sua realidade e da realidade dos seus produtos. Sendo assim, a matriz BCG é uma ferramenta muito importante para orientar os investimentos de uma empresa.

Montando a matriz BCG

Ao se iniciar uma matriz BCG, deve-se traçar um plano cartesiano com quatro quadrantes (matriz 2×2). Na lateral esquerda, trace uma linha vertical que vai do 0% ao 20%, deixando o 10% alinhado com o centro da matriz. Essa linha representa o crescimento de mercado em %.

Após isso, na parte superior, trace uma linha horizontal que saia do 10x até o 0,1x. Assim como no caso anterior, o valor central, no caso o número 1, deverá estar alinhado com o centro da matriz. Essa linha representa a participação relativa no mercado da empresa ou produto.

Agora, para organizar a matriz você deve nomear cada quadrante de acordo com as seguintes especificações: o quadrante superior esquerdo deve ser nomeado de “Estrela”; o superior direito de “Interrogação”; o inferior esquerdo de “Vaca leiteira”; e o inferior direito de “abacaxi”.

Com a matriz em mãos, faça uma listagem com os produtos que você deseja analisar para, em seguida, iniciarmos a classificação de cada um deles segundo a matriz BCG.

Entendendo uma matriz BCG

Como dito anteriormente, a matriz BCG proporciona um embasamento para a tomada de decisões sobre os investimentos em produtos e/ou serviços que sua empresa oferece.

Ao inserir os dados na matriz, temos 4 possíveis resultados:

  • Construir: ao se chegar a esse resultado, deve-se investir para ampliar a participação de mercado do seu produto.
  • Manter: nessa situação, recomenda-se apenas manter a participação do produto ou serviço no mercado, sem realizar maiores investimentos.
  • Colher: esse resultado indica que o momento é de desfrutar dos resultados de um produto ao máximo.
  • Abandonar: ao se chegar a esse resultado, significa que está na hora de retirar, gradativamente, o produto do seu mix.

Mas como podemos chegar a essas conclusões? Para isso, precisamos levar em conta os indicadores de participação relativa de mercado e o crescimento de mercado de cada produto e inseri-los na matriz.

Um produto considerado como “estrela” possui uma grande participação de mercado, além de uma projeção para crescimento rápido. Nesse cenário, geralmente, encontra-se um grande número de concorrentes diretos.

Por sua vez, um produto “interrogação” apresenta um mercado com crescimento rápido, mas ainda não possui uma participação realmente significativa no mercado.

Se o produto for uma “vaca leiteira”, ele possui uma grande representatividade no mercado, mas apresenta um estágio de maturidade avançado e um ritmo de crescimento menor.

Quando um produto é considerado um “abacaxi” significa que ele perdeu sua representatividade no mercado e seu crescimento está cada vez menor, ou seja, está na hora dele sair do seu mix de produtos.

Utilizando a matriz BCG

Usar uma matriz BCG é simples e não apresenta mistérios. Você vai precisar apenas do conhecimento que você possui sobre o mercado e o seu produto. Com a taxa de crescimento do mercado do seu produto (vamos supor que seja de 3%) você deverá marcar um ponto na linha vertical.

Já com a posição relativa desse produto (em comparação ao seu maior concorrente), você vai marcar um ponto na linha vertical. Supondo que você venda 20% a mais do que ele, coloque uma marcação no 1,2x.

Após essas duas marcações, é só traçar uma linha desses pontos até a linha paralela do gráfico e, no ponto em que essas linhas se encontram, coloque um círculo representando o produto. É importante lembrar que, quanto maior a participação do produto, maior deverá ser o círculo. Ao analisarmos esses dados, teríamos um produto “vaca leiteira”.

Depois desse post, com certeza você conseguirá utilizar uma matriz BCG sem problemas! Ficou alguma dúvida? Deixe sua opinião em nossos comentários e participe de nossa comunidade!

%d blogueiros gostam disto: