SAP Business One e Consultoria SAP

Mitos sobre gestão de pessoas que você precisa conhecer

18 jan

Mitos sobre gestão de pessoas que você precisa conhecer

Há muitos profissionais das mais diversas áreas e até mesmo dentro de Recursos Humanos que encaram como verdade alguns dos mitos sobre Gestão de Pessoas.

As pessoas são os bens mais valiosos dentro de qualquer organização. Então, uma correta gestão do capital humano pode trazer inúmeros benefícios.

Neste artigo, listamos os principais mitos que você deve eliminar da sua vida e da sua equipe. Acompanhe!

Incentivo financeiro é suficiente para motivar

Há vários outros fatores que atraem, motivam e retêm mais os profissionais do que recompensa financeira. É claro que um bom salário e incentivos são importantíssimos fatores motivacionais, mas há estudos que dizem que a motivação, quando apenas ligada a questões financeiras, dura muito pouco se fatores como clima organizacional, liderança, ambiente de trabalho não estiverem compatíveis.

Uma boa gestão de pessoas alia a parte financeira a um plano de carreira estruturado, transparência na comunicação, gestores preparados e um clima saudável!

O RH é o responsável pela Gestão de Pessoas

A área de Recursos Humanos deve ser responsável pelo suporte à Gestão de Pessoas, mas em hipótese alguma deve ter essa atividade como sua. Os gestores devem ser preparados para lidarem com as pessoas, desenvolvê-las, resolver conflitos e fazerem seu papel de gestão.

Ninguém melhor do que os próprios gestores para acompanharem e avaliarem os funcionários das empresas. Afinal, a entrega da equipe é 80% de responsabilidade deles.

Realizar pesquisas mostra o trabalho do RH

O trabalho de “bastidores” da área de Recursos Humanos nem sempre é valorizado pelos funcionários e ainda há gente que acha que a aplicação de pesquisas internas em grande quantidade mostra a presença da área. Mas quem pensa assim, engana-se muito!

Pesquisas de clima, entre outras, são fundamentais para medir o nível de satisfação e direcionarem as ações necessárias. Contudo, pesquisas superficiais não dão resultado, o que não ocorre quando se faz uma boa pesquisa anual, por exemplo. Tal ação estrutura corretamente as decisões que devem ser tomadas de acordo com a performance. Lembre-se: às vezes “mais é menos”.

Não é necessário gastar com tecnologia

Principalmente em empresas menores, gastar com softwares modernos não é prioridade. Mas, na realidade, gastos com tecnologias não são despesas e, sim, investimento. Trabalhos manuais demandam mais tempo, apresentam maior possibilidade de erro e consequentemente são retrabalho.

O custo-benefício da tecnologia deve ser levado em consideração. Afinal, ao contrário do trabalho manual, quanto mais automatizadas, as atividades são feitas de forma mais ágil, economizando um tempo precioso que pode ser voltado para atividades mais estratégicas.

Qualquer treinamento é sempre bom

Com um amplo leque de treinamentos disponíveis no mercado, há quem possa acreditar que qualquer treinamento é bom, mas fazer capacitações sem um prévio levantamento real das necessidades dos funcionários pode ser uma grande perda de tempo e dinheiro.

O Plano de Desenvolvimento Individual, por exemplo, é um bom momento de avaliar individualmente as necessidades de treinamento de cada funcionário. Então, quando bem direcionados, os treinamentos gerarão retorno a ser avaliado por meio dos resultados da organização.

Hoje desvendamos alguns dos mitos de Gestão de Pessoas. Gostou do nosso artigo? Compartilhe sua opinião deixando seus comentários!

%d blogueiros gostam disto: