SAP Business One e Consultoria SAP

CONTROLE PATRIMONIAL: COMO FAZER DE FORMA EFICIENTE E RÁPIDA?

19 jun

CONTROLE PATRIMONIAL: COMO FAZER DE FORMA EFICIENTE E RÁPIDA?

Muitos empresários têm dificuldades em gerenciar todos os processos de uma empresa, principalmente, em relação ao controle patrimonial. Controlar o todo o patrimônio de um negócio não é uma tarefa tão simples, exige-se muito foco e responsabilidade para realizar esse procedimento.

Os bens de uma empresa, em conjunto, representam um valor bem significativo. É por isso que a adoção de uma boa prática para controlar esses bens se torna fundamental. Além de preciso, o controle patrimonial precisa ser confiável e transparente, de acordo com as boas práticas do mercado.

Pensando em te ajudar, separamos neste artigo algumas dicas de como fazer de uma forma eficiente e rápida, o controle patrimonial da sua empresa. Quer saber mais? Continue lendo e confira!

Como fazer o controle patrimonial da empresa?

Os bens que compõem o controle patrimonial de uma empresa, também são chamados de Ativos Imobilizados. Eles fazem parte da produção, ou então, do setor administrativo, por exemplo: computadores veículos, móveis, máquinas etc.

Por meio do controle patrimonial, você vai conseguir fazer uma contabilização referente à depreciação dos seus ativos imobilizados, se não há desvios de patrimônio dentro da empresa, se existem desperdícios que podem ser diminuídos etc.

A utilização de um software pode auxiliar — e muito! — todo esse processo. Pois, por meio dele será possível ter um controle total de todos os processos, de uma maneira otimizada.

Para te ajudar nessa tarefa, separamos abaixo algumas dicas valiosas de como fazer o seu controle patrimonial, a fim de garantir o crescimento sadio da empresa. Acompanhe!

Faça uma classificação correta das contas no balanço patrimonial

O balanço patrimonial é importante para determinar qual é o real e atual patrimônio da empresa. Ele vai, simplesmente, realizar o levantamento de todos os passivos e ativos que o seu negócio possui, para depois confrontá-los.

Ele pode levar um bom tempo para ser concluído, pois reunir todos os dados de uma empresa exige muita cautela e atenção, visto que essa é uma tarefa muito séria e complicada.

No seu balanço deve constar:

  • ativos circulantes: são todos aqueles itens que podem te proporcionar um retorno financeiro mais rápido. Por exemplo: venda de mercadorias;
  • ativos não circulantes: são os investimentos, maquinários, imóveis, equipamentos etc;
  • passivos circulantes: são os pagamentos referente aos fornecedores, funcionários, impostos, entre outros;
  • passivos não circulantes: são todos as obrigações financeiras a longo prazo, que a empresa possui;
  • patrimônio líquido: são os valores que representam o capital da empresa, ou seja, a diferença entre os valores dos ativos e passivos.

Utilize placas de identificação

A utilização das placas de identificação servem não só para otimizar o controle patrimonial, mas também para mensurar a depreciação do bem, verificar o número de manutenções, movimentações internas e também facilitam as informações, caso ocorra alguma auditoria, por exemplo.

As placas auxiliam também na identificação de furtos ou desvios de bens da empresa. Mesmo que os casos sejam raros, ao longo dos anos, os pequenos desvios podem fazer uma grande diferença no patrimônio, acarretando em grandes prejuízos.

As placas podem vir acompanhadas de um código de barras ou de um número de série, tudo vai depender das necessidades da empresa. Mas, o importante que você tenha um controle rigoroso sobre esses bens.

Faça uma atualização anual do controle

É imprescindível que uma atualização do seu controle patrimonial seja feita, pelo menos, anualmente. Revisar e atualizar a vida útil, a depreciação e o valor residual dos seus ativos é fundamental que a empresa cresça bem estruturada.

Essa atualização também deve ser feita junto ao seu balanço patrimonial. Somente assim, você saberá qual é a real situação do seu negócio. Por meio dela, você vai conseguir identificar se é necessário realizar novos investimentos, quais mercadorias estão estagnadas e dando prejuízo, entre outros fatores.

Caso seja de sua preferência, o prazo para a realização dessa atualização pode ser diminuído e então, fazê-la de forma mensal, trimestral etc.

Crie um manual de normas e procedimentos

Para manter o melhor desenvolvimento das atividades dentro da empresa, o ideal é que seja elaborado um manual de normas e procedimentos. Nele deverá constar todos os processos necessários para a organização do controle patrimonial.

Porém, é de suma importância que esse manual venha ser colocado em prática. Garanta que seus colaboradores entenderam o objetivo do mesmo, e verifique se todos estão fazendo a sua parte.

Desta forma, eles terão rotinas para garantir uma boa compra, aprovação, identificação e, responsabilidade dos bens, evitando compras desnecessários ou manutenções fora de hora, por exemplo.

Quais as vantagens do controle patrimonial?

Para manter uma empresa com um bom desenvolvimento é preciso conhecer o mercado, entender sobre economia e manter as finanças e bens da empresa sempre em ordem. Portanto, ter um controle patrimonial bem organizado, traz inúmeras vantagens para o seu negócio, tais como:

  • permite identificar quais são as necessidades reais da empresa, possibilitando a realização de novos investimentos mais precisos, os quais você terá certeza de que beneficiará o seu negócio;
  • permite a realização de uma gestão mais rigorosa, facilitando o controle dos ativos imobilizados;
  • permite o acesso a dados reais, os quais podem auxiliar na elaboração de um planejamento financeiro eficiente;
  • reduz a depreciação dos bens e, consequentemente, os gastos.

Qual é a importância de um controle patrimonial bem executado?

Muitos gestores ainda não entenderam a importância que o controle patrimonial têm dentro de uma empresa, eles enxergam o controle como um custo alto e que sua função é de, apenas, cumprir as exigências legais de um negócio. Mas, na verdade, são é só para isso que ele serve.

O controle patrimonial é um item crucial para melhorar a estrutura do seu empreendimento. Por meio dele, você consegue:

  • otimizar seu processo de compras, diminuindo os desperdícios;
  • sua empresa estará preparada para passar por auditorias, sejam elas internas ou externas;
  • ter facilidade para comprovar a veracidade das suas informações financeiras;
  • diminuir o índice de desvios dentro da empresa etc.

Como você pode perceber, o controle patrimonial vai muito além de uma exigência burocrática. Ele é um dos fatores fundamentais para garantir o crescimento constante da sua empresa, de uma maneira sadia. Portanto, se você ainda não realiza esse controle, saiba que sua empresa está tendo muitos prejuízos, os quais somente serão eliminados a partir do momento que você começar a realizar um controle eficiente do seu patrimônio.

Fazer um controle patrimonial não é tão simples, mas também não é impossível, não é mesmo? Se você gostou desse artigo e quer ter acesso a mais conteúdos relevantes como este, assine agora a nossa newsletter e receba todas as nossas novidades no seu e-mail.

%d blogueiros gostam disto: