SAP Business One e Consultoria SAP

Como fazer exportação: descubra já!

27 dez

Como fazer exportação: descubra já!

Exportar os produtos da sua empresa se apresenta como uma grande opção, principalmente em momentos de instabilidade econômica interna, como a que estamos vivenciando hoje em nosso País. Contudo, é preciso saber como fazer exportação dentro da lei, ou essa solução pode virar um problema.

Exigências legais e fiscais, taxas e impostos são assuntos que o empresário deverá conhecer, profundamente, para conseguir exportar seus produtos sem encontrar obstáculos e evitar a prejuízos.

Está interessado em exportar seus produtos? Então esta postagem foi feita para você! Descubra mais sobre as vantagens ao trabalhar com a exportação de produtos e veja algumas dicas!

Quais as vantagens de exportar produtos?

Exportar produtos, como dissemos, é uma excelente alternativa para momentos de instabilidade econômica interna, pois possibilita a empresa a crescer de maneira estruturada, mas somente isso não pode ser considerado motivo o suficiente para tomar essa decisão.

Vamos conhecer mais algumas vantagens?

Diversificação de mercado

Sem dúvida, uma empresa que trabalha com exportação possui uma diversificação de mercado muito mais ampla, aumentando a sua carteira de clientes de forma exponencial e, consequentemente, encontrando mais e melhores oportunidades de negócio.

A diversificação permite, ainda, eliminar a sazonalidade da venda de produtos, tornando-a independente do clima e de temporadas do mercado interno.

Aumento de produção

Para suprir as demandas internas e externas, as empresas aumentam a sua produtividade, tanto em volume, quanto em qualidade. Esse aumento se reflete no volume de capital recebido pela empresa, permitindo novos investimentos na expansão da estrutura e atualização de maquinários.

Ao aumentar o volume de produção, a empresa passa a realizar compras de volume, o que proporciona negociações com descontos maiores, reduzindo o custo unitário da produção e tornando os preços de venda mais competitivos.

Redução da carga tributária

Ao exportar, a empresa passa a se beneficiar de uma série de mecanismos que auxiliam na redução de tributos inerentes ao mercado interno, são os incentivos fiscais. Esses incentivos possuem a finalidade de reduzir a carga tributária das empresas exportadoras para que consigam praticar preços mais competitivos no mercado exterior.

Esses são apenas algumas das vantagens que se obtém ao trabalhar com exportação, mas antes de começar, é preciso saber o que você precisa para exportar.

Quem pode exportar?

Pela legislação brasileira não existem restrições no que diz respeito a quem pode exportar. Tanto as pessoas físicas quanto as jurídicas precisam se inscrever no REI (Registro de Exportadores e Importadores).

Após a realização da inscrição, é possível realizar e processar suas operações de exportação no SISCOMEX, que é a ferramenta responsável pelas as informações relativas à exportação e importação em nosso País.

Como fazer exportação de produtos?

Antes de qualquer coisa, é preciso que a empresa esteja em dia com todas as suas obrigações junto ao Governo e à justiça, então, é preciso “arrumara casa”. A regularização das atividades de sua empresa é essencial mesmo que você não pretenda exportar, mas se pretende, ela é imperativa.

Com todas as obrigações em dia, o próximo passo é tirar o RADAR (Registro de Habilitação no Ambiente de Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros), que permite à Receita Federal rastrear as atividades da empresa no comércio internacional.

Além de obrigatório para todas as empresas que pretendem exportar, é por meio do RADAR que a empresa pode habilitar os operadores que irão operar a plataforma do SISCOMEX (Sistema Integrado de Comércio Exterior).

O SISCOMEX é a ferramenta que integra, em um único ambiente, o registro, acompanhamento e controle das operações de comércio exterior de todas as empresas, de maneira totalmente segura e automatizada.

Após os registros, é preciso que a empresa planeje de forma detalhada como serão as estratégias e processos de importação a serem adotados. Nessa etapa, contar com um analista de comércio exterior é muito interessante, pois ele possui toda a expertise necessária para fazer com que as exportações sejam um sucesso.

Infelizmente, é comum que empresas iniciem suas exportações e pouco tempo depois desistam por falta de um planejamento ou por não estruturar as atividades corretamente.

Para quem exportar?

Outra grande dificuldade da exportação é encontrar o parceiro comercial ideal. Não pense que essa é uma dificuldade apenas das empresas brasileiras, pois ela é apontada por empresas do mundo todo como a maior barreira na exportação de produtos.

Atualmente, existem algumas plataformas que facilitam a conexão entre exportadores e importadores de diversos países, como a Vitrine do Exportador, uma ferramenta que tem por objetivo a divulgação de empresas nacionais, no mercado internacional.

O que eu preciso saber para exportar?

Agora que você já compreende um pouco mais sobre o processo de exportação, vamos a algumas dicas essenciais para que você possa exportar sem problemas.

1. Conheça o perfil de seus clientes

Assim como para o mercado interno, conhecer o perfil de seu público e entender as suas necessidades é parte fundamental do processo de exportação. Para isso, é preciso realizar pesquisas de mercado de maneira constante e compreender a cultura do local para onde se pretende exportar.

2. Conheça a legislação específica do local

Cada País possui sua própria legislação em relação aos diversos segmentos de mercado e conhecê-las é essencial para evitar que suas mercadorias fiquem presas nas aduanas ou que sejam devolvidas por algum tipo de inconformidade legal.

3. Invista em embalagens resistentes

O processo de transporte das mercadorias é longo e está sujeito a diversos tipos de manipulação e a utilização de uma embalagem resistente é essencial para garantir a integridade física de seus produtos.

É importante observar, ainda, se a utilização de determinadas cores não é considerada negativa no País de destino, evitando constrangimentos ou perdas.

4. Faça seguro de suas remessas

O transporte de mercadorias está sujeito a diversos imprevistos que poderão ocorrer como acidentes, desastres naturais e extravios, por isso, a adoção de um seguro é essencial, pois previne que sua empresa fique no prejuízo caso alguma coisa aconteça.

5. Invista em tecnologia

Possuir um sistema completo e que permita rastrear de forma rápida e simples o status de uma negociação ou do transporte da mercadoria é essencial. A tecnologia é uma grande aliada de todos os exportadores e não deve, em hipótese alguma, ser deixada de lado ou negligenciada.

Por meio dela é possível garantir a segurança e a qualidade das transações realizadas entre o exportador e o importador.

Além dessas dicas e informações existem diversos outros fatores que precisam ser levados em conta antes de iniciar a exportação de produtos.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre como fazer exportação dos produtos de sua empresa, siga nossas redes sociais e fique por dentro de mais informações essenciais como esta!

%d blogueiros gostam disto: